quinta-feira, 9 de julho de 2015

Dois anos depois do incêndio, surge o terrorista que ameaça a floresta de Sicó...



Duas imagens do mesmo local. Passaram dois anos desde que ocorreu um incêndio no local onde as fotografias foram por mim captadas. Dia 8 de Junho, ontem, voltei a passar no local e eis que me deparei com o triste e preocupante cenário. Apenas dois anos após o incêndio, eis que o terrorista do eucalipto já se estabeleceu no local, reivindicando mais um bocado de terra para uma ideologia também ela terrorista. Desta vez foi entre a Lagoa Parada e os Ramalhais. Acho curioso este facto, daí estar particularmente interessado em saber se o dito facto é legal. Que é curioso é... 
Acontece muitas vezes ocorrer um incêndio que acaba por dar jeito para limpezas de mato e afins, sem custo associado para o proprietário. Acontece muitas vezes que este azar transforma-se em sorte, já que assim fica caminho aberto para a eucaliptização. Não sei se este é o caso, mas é importante fazer este raciocínio para estimular a memória à face dos acontecimentos. Nuns casos será mesma essa a intenção, noutras será apenas uma "feliz" coincidência. Muitos continuam a plantar eucaliptos sem licença alguma, alguns têm azar e são denunciados. A ver vamos se este será um desses casos.
Brevemente irei dissertar sobre alguns estereótipos associados à floresta portuguesa, nomeadamente em área de Rede Natura 2000. Há fundos para manter a nossa bela RN2000, compensando assim os proprietários dos terrenos abençoados pela RN2000. Pena que as Câmaras Municipais da Região não informem devidamente os seus munícipes sobre estas oportunidades que não sendo aproveitadas, acabam por se perder. Porque não informam elas os seus munícipes sobre estas mais-valias? O Portugal 2020 tem dinheirinho para dar a quem quer...

Sem comentários: