terça-feira, 29 de abril de 2008

Dia Internacional das Aves Migratórias - 10/11 de Maio

Apesar de não ser especialista em aves, não deixo passar em branco a data que se avizinha, dias 10 e 11 de Maio é o dia internacional das aves migratórias, embaixadoras da biodiversidade!!
Aqui nas Terras de Sicó tenho visto algumas espécies recuperar das atitudes deploráveis dos pseudodesportistas, os caçadores. É certo que nem todos são más pessoas, mas é certo que alguns têm certos problemas de afirmação pessoal para se vingarem em alguns animais fabulosos como é o caso das águias, milhafres e outras espécies conhecidas. Em conversa com uma psicóloga ela disse-me "se os impedem de caçar eles matam alguém", é certo que são poucas as pessoas que se podem enquadrar nesta afirmação algo "polémica", mas também é certo que é bem verdade...
Uma das questões que tem estado muito em baila é o facto de algumas espécies migratórias estarem a difindir o vírus NH5 (penso que é assim que se escreve), tendo chegado já à alguns meses a países europeus, como é o caso da Alemanha.

Continuando, todos nós devemos fazer algo pelas aves migratórias (além das outras, claro), um dos primeiros passos é aprender algo sobre estas espécies, quem é que nunca viu uma águia ou uma coruja à noite?! Eu fico fascinado por exemplo quando ando a pé à noite e de vez em quando surge-me uma bela coruja, são animais magníficos! E nã primavera quando chegam as andorinhas!! absolutamente lindo...
É essencial respeitarmo-nos a nós próprios e às outras espécies, nas Terras de Sicó há espécies que vale a pena observar com uns binóculos. O ano passado vi até o que poderá ser uma espécie não identificada em Portugal e a conselho de um amigo vou enviar um mail à SPEA a dar conta da situação, era um pássaro mais pequeno, de apenas 3 ou 4 cm e vi-o em.... Ansião!!!
Mas por toda a região há espécies interessantes e úteis a nós próprios, todas as espécies têm algo de importante, um papel no ecossistema, não são apenas "espíritos" que aí andam a passar o tempo, urge preservar as espécies cada vez mais, a taxa de extinção de espécies animais está actualmente a um ritmo assustador, quem perde? NÓS!!!
Só para vos dar um exemplo, estive o ano passado na ilha de Lesvos e nas saídas de campo passámos por um local onde vêm pessoas de Inglaterra fazer birdwatching, ou em tuga, observação de aves. Além de respeitarem as espécies ainda trazem dinheiro a esta ilha e com isso os habitantes ganham uma melhor qualidade de vida!! É só um exemplo..

Quando forem na rua, olhem para o céu e quando virem alguma ave.... APRECIEM o que a Natureza nos proporciona!!








quinta-feira, 24 de abril de 2008

Os "Gato Fedorento" Maçanenses (Maçãs D. Maria!): e o óscar foi para:

Pois é, parece que em Alvaiázere também houve uma cerimónia de atribuição de óscars, mais precisamente em Maças de D. Maria! Um blog que fiquei a conhecer o ano passado fez uma sondagem aos cibernautas que teve três aspectos a destacar:
1 - Fez uma questão directa e portanto longe de tentativa de manipulação dos votantes;
2 - Os votos não foram manipulados, assistiu-se a uma votação serena.
3 - É um sério candidato a um sketch dos Gato Fedorento.

É sempre curioso "apanhar" preciosidades como esta, isto num universo de blogs que maioritariamente mais não são do que egocêntricos, brejeiros, manipuladores e que visam apenas o retratar do "eu"... quando o que interessa é o "nós"! Refiro apenas que não conheço a/as pessoas por detrás do blog que elaborou esta pequena sondagem.
Obviamente que assisti a esta breve votação, a qual mesmo tendo "apenas" quatro dezenas de votantes (43) demonstra que ainda há quem escape ao controle das "forças do mal" por terras de Alvaiázere (Maçãs D. Maria) e que ainda há quem tenha ideias sinceramente brilhantes como foi esta ideia de chamar azinheiragate ao episódio digno de um país terceiro mundista.
Foi nesta ideia que baseei o nome do blog do qual sou responsável e desta forma agradeço a quem se lembrou da ideia do "azinheiragate", a ele/a a minha homenagem! Decidi ser este o nome para o blog que é de mim para todos vós, porque o "azinheiragate" foi algo que me marcou a nível pessoal e profissional e que vai marcar Alvaiázere por muitos e longos anos, isso vos garanto...






Fica o link para os mais curioso/as:

http://msmacanense.blogspot.com/

Diria o mais que conhecido Fernando Pessa, e esta hein!

Nota: sempre que se justifique, poderei fazer alterações (intercalando com situações como esta) ao temas que já referi que vou colocar na praça pública (nos posts anteriores), excepções como esta considero que se justificam plenamente dado o seu carácter sério, se bem que elaboradas de uma forma eminentemente cómica, mas brilhante! (e honesta), por isso a sua inclusão no blog de todos nós!

Nota 2:

Penso que houve uma pessoa em especial que interpretou este post de uma forma incompleta (já depois do post colocado online), é que relacionado com os três primeiros lugares está uma pessoa só e por maus motivos...

Essa pessoa obviamente não sou eu!Este post não foi para dignificar o "eu" foi sim para mostrar algo que mesmo não tendo valor em termos "legais" (votação), teve um objectivo único, o lado cómico da vida e feito de uma forma brilhante!

Concordamos em muitas coisas, mas não temos de concordar em tudo. Este post foi para mostrar que em Alvaiázere há pessoas que têm franca capacidade para de forma cómica lidar com coisas sérias, o que é francamente positivo!

Foi só e apenas para mostrar este lado cómico que fiz este post, com tanta coisa que passei à conta disto reservo-me ao direito de de vez em quando fazer umas incursões pelo lado cómico da vida, faz bem à saúde! Este episódio do azinheiragate dava um bom sketch para os Gato Fedorento!!

Abraço

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Reciclagem e Prevenção do Cancro da Mama juntas por uma mesma causa!

Depois de saber desta campanha não poderia deixar de divulgar a mesma:


«“2 causas por 1 causa” é o nome da parceria estabelecida entre a Laço, Sistemas Municipais (SMAUT) e Sociedade Ponto Verde (SPV) que junta a reciclagem à prevenção do cancro da mama. O objectivo desta parceria é, com um mesmo gesto, ajudar o ambiente e todas as mulheres portuguesas.
A campanha “2 causas por 1 causa” resulta de uma parceria estabelecida entre a Laço, Sistemas Municipais e SPV que tem como princípio unir a reciclagem à prevenção do cancro da mama. «As mulheres são as mais preocupadas com as questões ambientais e as directamente visadas na prevenção do cancro da mama. Faz todo o sentido unir as duas causas e contribuir para aumentar o número de mulheres portuguesas que tem acesso ao rastreio», explica Luís Veiga Martins, Director-Geral da SPV.
A contribuição da reciclagem na prevenção do cancro da mama consiste em doar 1,5€ por tonelada de embalagens recicladas em 2008, provenientes da recolha selectiva (ecopontos e porta-à-porta). Para esta causa todas as embalagens contam: metal, plástico, papel/cartão e vidro. O valor angariado destina-se à aquisição de duas novas unidades de rastreio móvel, no valor de 390.000€, que irão permitir fazer o rastreio a mais 20.000 mulheres anualmente.”Até à data, contamos já com a participação de de 23 concelhos, incluídos em 4 Sistemas, correspondendo a mais de 1/3 da população: Braval (Amares, Braga, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho, Vila Verde), Lipor (Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo, Vila do Conde), Tratolixo (Cascais, Mafra, Oeiras, Sintra) e Valorsul (Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas, Vila Franca)” informa Luís Veiga Martins.
Caras conhecidas juntam-se a esta causa
Ana Bola, Anna Westerlund, Fátima Belo, Mafalda Matos, Rita Ferro Rodrigues, Tânia Ribas de Oliveira, Teresa Ovídio, Sónia Araújo e Susana Mendes juntaram-se a esta causa e são as protagonistas da campanha de televisão que irá para o ar a partir de dia 21 de Abril até Setembro.»


Artigo disponível em http://www.pontoverde.pt/

Já ouvi todo o tipo de desculpas para algumas pessoas pouco conscientes não separarem os resíduos em suas casas, espero que para as mesmas isto sirva como que uma motivação, especialmente para as mulheres de Portugal!

Esta campanha demonstra o que eu sempre fiz questão de sublinhar, a reciclagem é algo que não se limita apenas à simples separação dos resíduos que produzimos no nosso dia-a-dia, é algo transversal à natureza humana... para melhor!!

sábado, 19 de abril de 2008

Ideias simples para soluções ambientais brilhantes: um exemplo prático

Há alguns anos ouvi uma história em que os americanos numa missão ao espaço tiveram problemas, as canetas que tinham levado para o espaço não escreviam.... Tinham em mãos um problema grave e para isso investiram milhões no desenvolvimento de uma caneta especial!
Os russos levaram lápis e com isso pouparam milhões! Esta história serve "apenas" para vos incutir um raciocínio, o de que nem sempre as ideias ditas "inovadoras e modernas" são efectivamente as melhores, com ideias simples e práticas podemos fazer melhor.
Este vídeo que agora vos mostro, foi-me enviado por uma amiga da escola (aí uns 14 anos...), que felizmente lembrou-se de me enviar este clip fabuloso de como uma ideia simples resolve muito, com isso poupa-se dinheiro e o ambiente (para desassossego das grandes empresas...).
Na web há muito lixo e perde-se muito tempo com coisas supérfluas, mas por vezes surge um rasgo de génio, vejam:

video

Depois deste vídeo apenas vos digo, nas Terras de Sicó temos a água, o sol e muito mais, temos tudo o que precisamos para um futuro melhor. Pena é que quem esteja à frente dos nossos destinos complique com ideias estereotipadas que apenas nos têm feito perder tempo e dinheiro.... e além disso quem se mete nos caminhos deles ainda se sujeita a ter problemas!

A missão deste blog é despertar as mentalidades no domínio ambiental de uma forma algo inovadora, dar a conhecer ao "cidadão comum" a componente territorial que tanto nos faz falta, de forma imparcial e longe de interesses quaisquer, políticos ou não!

Através desta componente o cidadão ficará mais informado e poderá intervir em muitas situações que a classe política manipula a seu belo prazer, devido à actual "ignorância" do cidadão neste domínio. Simples e eficaz, como este vídeo!

No simplificar é que está o ganho....

quinta-feira, 17 de abril de 2008

A ressalva sobre a Cumieira, em Penela: ponto de situação actual

Era para esperar mais uns dias até acrescentar este post relativamente à situação da Cumieira, mas como já uma pessoa "reclamou" decidi fazer então o ponto de situação de forma a que as pessoas fiquem esclarecidas e actualizadas, é justo e correcto que assim seja:

As fotos do primeiro post são de 2007 e foram o "pão nosso de cada dia", agora apresento-vos as fotos do "agora", a quase totalidade dos pneus foram retirados, relativamente ao aspecto paisagístico (impacto visual) a questão está "resolvida", mas relativamente ao foco de poluição grave (recursos aquíferos) a coisa está na mesma, apenas o local onde vocês vêm um pneu meio ardido, foi "recuperado" (no primeiro post). O que me preocupa é a poluição dos recursos aquíferos, a questão paisagística já estou meio habituado a ver coisas que bradam aos céus...

Dei conta deste caso porque é um exemplo perfeito (nesta questão nas Terras de Sicó), um problema grave que demorou anos (muitos anos...) a ser resolvido e quando foi intervencionado apenas parte do mesmo foi tratado, ou seja o impacto visual. Compete-me como especialista na área alertar sobre esta questão, já que a componente visual a maioria das pessoas percebe, mas já a componente da poluição dos recursos aquíferos são poucos os que conhecem/compreendem e desta forma podem alertar, com vista a uma pronta resolução!

Apesar deste facto fica a nota, que a situação está meio resolvida, não na totalidade, vamos ver o que o tempo dirá, se apenas a questão visual foi preocupação. Da mesma forma que critico de forma construtiva (longe de interesses partidários ou outros!) sou capaz de dar os parabens pela resolução de problemas.
Para já, como já referi, este problema está meio resolvido, espero que os resíduos (altamente poluentes) que lá continuam espalhados pelo chão (de forma pouco visível...) sejam também removidos para que a contaminação do recursos aquíferos termine de uma vez!!

Resolvida a situação poderei dar os meus parabéns, espero que não demore muito...






quarta-feira, 16 de abril de 2008

O problema ambiental da deposição ilegal de pneus: um exemplo em Penela

Desta vez rumo até ao concelho de Penela, onde num local já conhecido de muitos, numa situação que foi denunciada, numa área muito bonita, alguém se dignou cometer este crime ambiental. Se isto ocorresse perto da casa de alguém influente, não teria estado tantos anos sem ser resolvido, isto num país que curiosamente tem capacidade de reciclar todos os pneus que utiliza e onde já há boas soluções para este tipo de resíduos. Quando refiro boas soluções não digo a "valorização" energética, mas sim a utilização da borracha em pisos de estradas (diminui consumos, diminui tempo de travagem, etc) e em muitas outras soluções que já existem!

http://recicla.wordpress.com/2007/11/29/o-uso-da-reciclagem-na-construcao-civil/

http://www.netresiduos.com/cir/contactos/fichas/recipneu.htm

http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=567&articleID=1963


Nesta primeira figura podem observar a interligação entre o que vemos e o que não vemos, ou seja, solo e subsolo (dito de uma forma genérica, claro). Estando nós numa região cársica toda a poluição que produzimos infiltra-se, pois os calcários fracturados assim o permitem. Isto sem falar nos aquíferos que passam por debaixo de nós (um deles é de alta produtividade...).
Observando esta figura fantástica, facilmente podem percepcionar que o que fazemos de mal tem consequências muito directas e rápidas sobre a nossa vida, por isso urge acabar com situações como esta, este é apenas um exemplo que demorou anos a ser parcialmente resolvido.





Ficam aqui as fotos da situação que ocorreu na Cumieira, quando lá passarem parem e pensem...











Para quem tiver dúvidas sobre onde denunciar situações como esta fica o local indicado:

http://www.gnr.pt/portal/internet/sepna/12.denuncias/form_sepna.asp

Garanto-vos que é muito útil e tem resultados!!

Caso tenham dúvidas estejam à vontade, no que puder ajudar...

Bom trabalho!!

terça-feira, 15 de abril de 2008

O porquê de dizer não à municipalização da REN: um exemplo prático!

Desta vez decidi falar sobre uma questão que à semanas atrás referi, a da petição contra a municipalização da REN, e isto mostrando um exemplo concreto:

Um dos problemas fundamentais nesta questão é que um terço dos orçamentos municipais se deve à edificação, o que significa por um lado que quanto mais se construir mais os municípios ganham em termos de orçamentos e por outro lado significa que obviamente na maior parte dos casos os municípios querem facilitar este facto. Este facto é um autêntico perigo em termos do ordenamento do território, criando casos muito problemáticos do ponto de vista ambiental e criando a médio prazo problemas muito graves, como o que assistiu nas inundações em Pombal.

O caso que vos apresento passa-se na freguesia de Pelmá, onde misteriosamente se constrói onde não se pode, ou seja em Reserva Ecológica Nacional, isto sem que haja a mínima dúvida na carta de condicionantes do PDM (por vezes estando em áreas limítrofes pode haver tolerância devido ao erro cartográfico associado das escalas, mas aqui não é o caso, está bem dentro!). As fotos foram tiradas a 14 de Fevereiro quando me desloquei lá para observar in loco este caso que me foi referenciado por uma pessoa que não se pode identificar, já que pode sofrer represálias..... para desempregado já basto eu!!

Esta situação foi denunciada às autoridades competentes e está a ser investigada, sinceramente estou curioso para ver o resultado do que quer queiram quer não (os lobbys) é um atentado ambiental punível para quem assinou o documento que autoriza a obra....

Brevemente voltarei a falar deste tema e de outras situações noutros locais que não Alvaiázere, já que o blog é sobre as Terras de Sicó!

Deixo-vos para já com três fotos para reflectirem sobre esta situação muito intrigante num país onde supostamente se têm de cumprir leis....











Os próximos temas a serem tratados muito brevemente vão ser:

- Irregularidades processuais graves na construção de parques eólicos: desmistificar estereótipos

- As obras na nascente do Rio Nabão em Ansião: Um elefante branco com pés de barro

- As cheias e inundações na cidade de Pombal: o porquê e quando voltará a acontecer

- Incêndios florestais e edificação: consequências da manipulação de mapas de risco de incêndios com vista à construção de edifícios ($$$$$$$$$$)

É apenas para vos aguçar o apetite, notem que não será obrigatoriamente por esta ordem!!

Bom trabalho

domingo, 6 de abril de 2008

O investimento que os geoparques trazem (complemento ao último post)

Era para ter deixado este link no último post, de forma a que os leitores possam ter na prática uma ideia das mais valias que os Geoparques podem trazer, não só em meios financeiros, mas também no seu reflexo em termos de empregos e outras coisas mais.
Para já deixo-vos um link de uma notícia já com quase dois anos, mas que pode mostrar aos mais cépticos que isto não é uma fantasia, é apenas a realidade concreta.

http://www.progeo.pt/pdfs/naturtejo1.pdf

Como referi no último post, trata-se apenas do abrir para discussão o assunto, infelizmente para já não tenho muito tempo para discutir o caso, mas fica prometido que nas próximas semanas darei uma achega e informo-vos que há 4 semanas atrás enviei um pequeno dossier informativo a um autarca aqui da Terras de Sicó, de forma a que ele se aperceba e pense bem na ideia, já que infelizmente não teve a disponibilidade para estar no colóquio do qual estive responsável pela organização o ano passado e que refiro no último post.
Temos pessoas para trabalhar, temos universidades e pessoal de várias áreas interessado em ajudar a fazer algo de bonito pela região e com as evidentes vantagens económico-sociais, para quê demorara mais e andar com versões estereotipadas de desenvolvimento?!
Aviso já que esta temática é complexa, mas afinal quem disse que não se tem de trabalhar bem para um futuro melhor?!
No entanto espero que não pensem que basta clicar os dedos, não é assim que funciona. Apesar de estar a "correr um risco" ao expor esta questão, já que a questão só se percebe investigando e investindo muito na percepção da temática, considero que o mais importante é falar em algo que a todos nós interessa e não é nada positivo fechar em gavetas, coisa que nós investigadores por vezes fazemos...