quinta-feira, 5 de março de 2009

O mistério das actas da câmara que teimam em não ser mostradas....

A 23 de Setembro de 2008 fiz uma "ronda" pelos sites das autarquias da região de Sicó tendo como objectivo analisar (num de vários pontos) a transparência das autarquias no que concerne à divulgação de informação absolutamente necessária para que os cidadãos saibam o que afinal anda a ser decidido pelos executivos municipais. A disponibilização desta informação é além de obrigatória, um sinal de boa governança, pois "só assim" eu sei o que os autarcas andam a decidir por mim ou por vós.

Alvaiázere, neste caso, situava-se no penúltimo lugar em termos de disponibilização das actas aos seus munícipes, ou seja em termos de transparência não ficava nada bem aos olhos dos seus munícipes, algo que não surpreendia, de todo, dado o historial do amigo Paulo Tito Morgado. Curioso foi o facto de apenas um mês depois (Outubro) as actas da Câmara Municipal foram disponibilizadas, algo que manifestamente me agradou mas ao mesmo tempo pareceu que apenas foi feito porque pelos lados de Alvaiázere as coisas só se mexem quando são denunciadas.....
Para meu espanto, passado apenas um mês das actas terem sido disponibilizadas, desapareceram da mesma forma que tinham surgido, ficando eu intrigado com o facto. esperei, a ver se seria um problema técnico qualquer, mas até agora (5/3/09) continuam indisponíveis:

In: http://balcaovirtual.cm-alvaiazere.pt/mynet/

Não me surpreende de facto que estas actas não estejam disponíveis (07/08), fica aliás uma pequena dúvida sobre se este facto seja mesmo erro informático, pois mais parece que é demasiado conveniente para Tito Morgado a não publicação das mesmas, especialmente quando em algumas delas (pelo menos numa) constam informações afectas à destruição de património que é de todos. O facto de estas actas não estarem disponíveis não me impede de saber as coisas, a mais curiosa é a de que em reunião da câmara, foi decidido á algumas semanas que a tal estrada ilegal que foi aberta sem autorização na Serra de Ariques (aquando do abate das azinheiras) seria para continuar, se bem que sujeita a aprovação do ICNB. Será que o autoritarismo de Tito Morgado teima em prevalecer numa questão onde manifestamente demonstrou que já não tem legitimidade para continuar à frente de uma autarquia que infelizmente tem estado apenas envolta em polémicas devido à sua acção?

Vamos ver quantos dias demora até que as actas nos sejam disponibilizadas, a bem da transparência, pois se não forem terei de fazer uma queixa à entidade competente, pois as regras são para cumprir, para todos!

Espero desta forma contribuir para a resolução de mais um caso, de forma a trazer de novo a imagem da Câmara Municipal de Alvaiázere a um nível de credibilidade, por mais que incomode o amigo Tito Morgado. Eu gosto "demasiado" de Alvaiázere (e da região de Sicó!) para que permita que indivíduos não competentes façam desta região um parque de diversões para os amigos.

Já mostrei que não me vergo a interesses lobistas e que estou de pedra e cal aqui para defender Alvaiázere de quem mostra não estar ao nível deste concelho tão bonito e com tanto potencial, o qual Tito Morgado tem delapidado de uma forma inaceitável, factos, nada mais. O caso das azinheiras é apenas um de vários exemplos demonstrativos do que refiro, algo que 16 meses após o caso que começou a mudar o destino de Alvaiázere, a bem dos seus habitantes e a mal de meia dúzia de lobistas.

O tempo da censura já passou, mas infelizmente ainda há na região de sicó uns pseudo-aprendizes de salazar...


1 comentário:

João Paulo Forte disse...

e não é que em Abril já temos a maioria das actas disponíveis? Parece que vale mesmo a pena alertar para estes problemas, algo que apenas me dá cada vez mais razão!
Resta agora que as actas estejam disponíveis em tempo útil, pois a partir de Fevereiro de 2009 ainda não lá estão...