segunda-feira, 16 de março de 2009

Os médicos e o ambiente na região de Sicó: uma relação muito proveitosa

Pois é, se calhar alguns ficam surpreendidos com este título, mas quando eu falo em algo faço-o por um motivo forte, seja pela positiva ou seja pela negativa. Neste caso é algo de muito positivo. Não é em todos os municípios da região, é certo, mas quando há bons exemplos há que os divulgar!
Por vezes há médicos que, pela sua acção, têm um impacto muito positivo não só em termos de saúde, propriamente dita, quer no que concerne ao ambiente, algo que os mais desatentos não conseguem ver à primeira vista. Surgem casos como o que agora falo e que são o futuro para todos os municípios, não só da região de Sicó, mas também de muitos outros, não pretendo ser redutor nestes assuntos e por isso o destaco.
Em Ansião, já há alguns anos, alguns médicos começaram uma campanha que consistia num facto à partida muito simples, o de fomentar as caminhadas, algumas das pessoas que se debatiam com alguns problemas de saúde, uns mais ligeiros do que outros, precisavam de se mexer, literalmente. Inicialmente foi algo complicado por motivos tão simples como o do estereótipo de quem anda a pé é o pobre… mas passado pouco tempo as coisas começaram a ter um impacto muito positivo. Juntaram-se grupos de pessoas que, mais à tardinha ou noite, faziam a sua caminhada, foi algo de muito bonito de se ver, muitos dos estereótipos foram ultrapassados por muitas pessoas (infelizmente há ainda pessoas que os têm).
Com este “simples” facto ficou a ganhar a saúde e o ambiente, pois cada vez mais se vê algumas pessoas a largar o carro mais vezes para caminhadas curtas (2 a 3 km, por vezes).
Tenho apenas uma nota que não queria deixar passar em branco, o facto de algumas pessoas ainda não utilizarem o respectivo colete reflector à noite, algo que pode ter consequências dramáticas, pois ser-se atropelado já é mau (eu já vou com dois atropelanços…), mas quando é por “culpa própria” ainda é pior. Usem lá o colete, os automobilistas agradecem!
Voltando à conversa, é algo que não me cabe na cabeça, por vezes algumas pessoas para fazerem apenas 500m pegam no carro…. Para terminar com estas idiotices é bom haver o fomento de actividades simples e muito úteis sob vários aspectos, como é o caso das caminhadas!
É certo que é complicado implementar acções como estas em municípios com realidades culturais e sociais tão diferenciadas, como é o caso da região de Sicó, mas, por isso, importa destacar de forma muito objectiva o ocorrido em Ansião. Não conheço completamente a realidade de cada um dos municípios da região neste domínio, mas espero que isto se difunda, para isso este modesto contributo da parte do azinheiragate.
Andem a pé ou de bicicleta, vão ver que vivem a vida de uma forma bem mais agradável!
Já tinha tido a ideia antes mesmo deste post, mas agora ficou reforçada a ideia de colocar na prática algo que vos interessará de sobremaneira, já imaginaram ter há vossa frente um mapa que mostre os percursos que muitas pessoas fazem para o trabalho? E se a maior parte deles forem percursos de menos de 1km feitos de….. carro, será isto sustentabilidade? Tenho já tudo preparado para colocar isto em prática e muito brevemente terão, na prática, algo de extremamente interessante para ver e reflectir, pessoalmente fiquei chocado quando fiz este breve exercício sobre “mobilidade” na região de Sicó… É mau de mais para acreditar!
Os meus parabéns aos médicos que tiveram tamanho sucesso em algo que favorece a saúde e o ambiente, estão os dois intrinsecamente interligados e não podemos passar sem nenhum deles, por mais que doa aos vendedores de combustíveis.

Sem comentários: