quinta-feira, 25 de abril de 2013

Como não fazer marketing territorial na região de Sicó!


O marketing territorial é um dos meus temas preferidos, daí, também, não poder deixar passar em branco algo que representa um erro tremendo neste domínio. Este erro sobre o qual vou dissertar, representa não só o não saber fazer, bem como o fazer da forma mais absurda que pode existir.
Quando me refiro ao absurdo, quero dizer basicamente que fazer algo do género como ir ao google,  buscar imagens fáceis, não é algo de aceitável quando estamos a elaborar conteúdos relacionados com o marketing territorial na região de Sicó. Há que pegar na máquina fotográfica e mergulhar no território!
Indo então ao que me leva a escrever este comentário, este centra-se sobre um painel publicitário, o qual se refere à próxima Feira do Queijo Rabaçal, a realizar no próximo dia 5 de Maio.
À primeira vista, parece uma publicidade atractiva em termos visuais, o que afinal até acaba por acontecer, contudo, e como não há bela sem senão, quando me centro no conteúdo, ou no miolo da coisa, aí é que as coisas mudam de figura. Por isso mesmo é que destaco o problema nesta segunda fotografia:


Ora vejamos, o que dá o valor e o sabor ao queijo desta região? A resposta é simples, mas parece que alguém não sabe isto mesmo, talvez por nunca sair do gabinete, digo eu...
O que dá o valor e o sabor ao nosso queijo é o pasto diversificado, consubstanciado na elevada biodiversidade que temos nesta região.
Assim sendo, porque carga de água é que está ali um relvado???
Isto é, na minha opinião, uma péssima publicidade, algo que apesar de simples de perceber, não é entendido por quem faz este tipo de conteúdos, bonitos em termos visuais, mas completamente afastados da realidade e das especificidades locais, facto que, no final, prejudica a imagem da região.
Não é preciso ser um especialista na matéria e muitas pessoas com as quais já falei sobre esta questão perceberam facilmente a descontextualização desta publicidade.
Como querem então promover a região com conteúdos afastados da realidade? Estou para ver a argumentação em defesa da relva, pois este cartaz é do tipo McRural (termo introduzido por Figueiredo, E. 2011), ou noutras palavras supérfluo e inconsequente.

1 comentário:

zorro disse...

Muito bem observado...e já agora uma das particularidades do QR é ser um queijo mestiço de pequenos ruminantes (cabras e ovelhas) e dentro dos congéneres tem a forma peculiar de duas a três partes de ovelha e uma parte de cabra ! Existe vergonha na autenticidade...e quando falam em frutos secados...referindo-se ao chícharo...e as nozes, senhor,que são frutos secos!e eu que aprendi na escola primaria da freixiosa ( concelho de penela) que um conjunto de serras era uma cordilheira, a propósito de serras de ansião, serras de penela, serras de alvaizere e serras de pombal e serras do rabaçal, e serras de condeixa e serras de soure...