terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A arte do azulejo na região de Sicó


Num dos meus muitos passeios a pé, de pura contemplação, vi, um dia, na fachada de uma casa, algo que me incomodou, daí chegar agora a hora de falar de um tema que até agora nunca tinha destacado. Falo, como já devem ter percebido, dos belos azulejos que ainda vão embelezando algumas casas um pouco por toda a região de Sicó. Seja um "mero" painel, ou uma fachada completa, é sempre bonito de se ver o belo do azulejo artesanal. 
Infelizmente é algo que se tem vindo a perder no tempo, daí ser normal constatar-se que em algumas fachadas já faltam alguns espessos azulejos, que vão aparecendo em feiras de antiguidades. Foi esse o caso que constatei há meses atrás na fachada que corresponde à segunda fotografia deste comentário.
Quanto à primeira fotografia, corresponde ao conhecido painel que embeleza o fundo da rua, em Ansião. Há muitos outros exemplos, no entanto mais tarde, e quando voltar a esta questão, retratarei os mesmos.
A arte dos azulejos é algo que tem tradição em Portugal, havendo ainda fábricas que vão levando a mesma ao longo dos tempos. Na região de Sicó há ainda alguns bons exemplos que importa destacar, mas para isso há que trazer novamente a palavra azulejo às conversas das pessoas. Basta um pequeno painel para embelezar uma casa ou um pequeno muro. Importa também referir que nestes painéis podem, e devem, surgir, motivos relacionados com a região, com o seu património e com a sua cultura.
Por vezes vejo o oposto do que estou aqui a falar, ou seja, casas revestidas a azulejo, mas daqueles que muitas vezes vemos nas casas de banho. Isso, quanto a mim, deve-se evitar...
Há que recuperar esta arte, do tradicional, e quem sabe, fazer surgir algum emprego com isso, através do artesanato local. Não é difícil criar um azulejo artístico, difícil é surgir alguém que queira aprender a arte com os mestres que ainda vão dando lições a quem as quer apreender.
Não sendo especialista nesta questão, aceitarei de bom grado sugestões para destacar em futuros comentários.
E não, não é assim tão estranho qualquer um de nós falar sobre esta questão. Isto por dois motivos, o primeiro é o de que qualquer pessoa que goste desta arte pode e deve manifestar-se sobre a mesma. O segundo é mais simples, é que muitos de nós, há muitos anos atrás, chegaram a  pintar azulejos, numa disciplina que nos fazia aprender coisas como esta. Quem se lembra?!


Sem comentários: