terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Identidade obliterada: uma ameaça a mexer-se na sombra...


Por vezes basta uma simples fotografia para mostrar algo que, por vezes, não é fácil. Falar da questão da identidade regional não é fácil, contudo, e felizmente, os registos fotográficos funcionam como uma bela ajuda para mostrar numa imagem o que, por vezes, não se consegue explanar bem em mil palavras.
Há umas semanas tirei esta fotografia bem perto de casa. Para mim resume algo de fundamental, a grave perda de identidade numa região onde a paisagem cársica é ainda uma imagem de marca. Para todos aqueles das gerações mais novas, esta imagem não deve dizer muito, contudo, e para mim, diz tudo.
Uma das minhas muitas lutas em prol do património da região de Sicó é precisamente neste domínio, a sua identidade e a sua matriz identitária, da qual os belos muros de pedra fazem parte. Urge pugnar activamente pela sua manutenção, não numa lógica circense, mas sim de forma natural e dedicada.
Há soluções mas é preciso um compromisso. Há opções, mas é preciso trabalhar nas mesmas. Há sugestões, as quais vou dando (além de outros mais que também o fazem). Se todos nos reunirmos nesta bela causa, a região de Sicó e todos aqueles que aqui vivem agradecerão. E quem nos visita também!
Há umas semanas o Jornal de Leiria fez uma bela reportagem sobre os muros de Sicó. Recomendo vivamente a leitura do mesmo! Caso a imagem não tenha a melhor definição, vejam aqui.



Sem comentários: