terça-feira, 5 de agosto de 2014

As águas da discórdia...


Agosto é um mês onde muitos de nós se apercebem do real valor da água, nem que seja pelo simples facto de que Agosto é um mês onde, por vezes, a água escasseia e em alguns locais é inclusivamente racionada.
Ontem tirei estas duas fotografias, as quais, na sua versão completa, mostram algo que devia preocupar todos nós. Irei fazer uma exposição do caso às autoridades, de modo a solicitar informação acerca da possível ilegalidade do acto perpetrado pela empresa em causa. De modo não oficial já o fiz, sabendo à partida que deverá ser mesmo uma acção ilegal.
Indo então aos factos, uma empresa anda em Ansião a proceder à lavagem dos contentores do lixo, algo que é muito importante. No entanto, quando vai reabastecer de água, despeja a água resultante das lavagens num esgoto que tem como destino o rio Nabão. Se fosse num esgoto que tivesse ligação à ETAR de Ansião, aceitava, pois é assim mesmo que deve ser, no entanto, e sublinho, a água vai toda para o rio Nabão, que agora está seco. Como todos deviam saber, há muitos caixotes do lixo que contêm substâncias que não deviam conter e essa é a minha preocupação, a de que assim se esteja a promover a poluição gratuita dos aquíferos.
Situações como esta têm de ser resolvidas. Estas águas têm de ser tratadas, pois não há controle nenhum sobre as águas que, até agora, têm sido despejadas no rio Nabão.
Irei fazer uma exposição do caso à empresa respectiva, esperando assim contribuir para a resolução de um problema real e preocupante.
Para quem torce o nariz a estas coisas, lembro apenas que a água é um dos recursos dos quais a nossa vida depende. Quanto mais poluirmos a pouca água potável que temos, pior...



Sem comentários: