segunda-feira, 8 de março de 2010

Plantas invasoras na região de Sicó


É sem dúvida alguma uma das maiores ameaças ao nosso património biológico, as plantas invasoras, mas será que esta é uma ameaça reconhecida pelas entidades da região?
Sinceramente e falando em termos práticos não, pouco ou nada se fala sobre este grande problema e ainda menos se faz para mitigar uma invasão que começou já há algum tempo, tendo avançado sem que muitos se tenham apercebido.
Uma das plantas invasoras mais conhecidas e por isso mais fáceis de falar para ilustrar este problema são as mimosas, amarelinhas nesta altura, mas terríveis na sua acção nos ecossistemas.
Para quem não conhece, existe um site próprio que aconselho vivamente:


Através deste site podem ver o que são as plantas invasoras, o problema que elas representam em tudo aquilo que afinal é necessário fazer para mitigar o problema. Muitas vezes acontece que muitas pessoas vão aos mercados e compram plantas invasoras sem sequer saber, mesmo que os vendedores comercializem ilegalmente as espécies invasoras, algo que só acontece por falta de informação e fiscalização.
Numa região onde a biodiversidade é um dos ícones, mesmo que pouco trabalhado, este problema (espécies invasoras) assume-se cada vez mais como uma luta de todos nós. Por esta altura poucos sabem o que pode significar uma invasão de espécies invasoras e todos os impactos associados, algo que é precisamente o reflexo da falta de informação.

No Ano Internacional da Biodiversidade importa trazer este tema à agenda para que em pouco tempo a sociedade da região de Sicó se comece a mobilizar para este drama. Quanto mais tarde acordarmos para o problema pior irá ser...
Confesso que esta questão não é propriamente apelativa para muitos de vós, mas isso não deverá ser um entrave para que se faça algo que vise a reversão do problema.
Lembro-me bem, no tempo da licenciatura, da chatice que era saber os nomes das plantas, não o nome pelo qual conhecemos muitas espécies, mas sim o nome científico. Mas isso nunca me impediu de tentar aprender mais sobre questões associadas às plantas, nomeadamente plantas invasoras.

Foi em 2008 que tive a oportunidade de aprender muito sobre plantas invasoras, foi no 5º Campo de Trabalho Científico (CTC) sobre “Controlo de Espécies Vegetais Invasoras”, Área de Paisagem Protegida da Serra do Açor (APPSA), 15 a 20 de Março de 2008. Foi uma semana bem interessante (e intensa) onde um grupo de jovens como eu aprendeu a lidar com esta questão.
Penso que é altura de na região de Sicó se pensar em acções deste género, já que basta uma volta atenta pela região para ver alguns focos de plantas invasoras bastante preocupantes.
Desculpem o texto hoje não estar tão inspirado, mas é um tema muito complexo e além disso ando um bocado cansado com o trabalho associado ao Limpar Portugal (em Ansião está a correr muito bem!) e também com o meu trabalho propriamente dito (isto de passar o dia a trabalhar num computador deixa-nos em baixo, venha o trabalho de campo!).

2 comentários:

A Gerência disse...

Mataram o blog de maçãs. tem cuidado com o teu. a liberdade de expressão morreu no concelho.

João disse...

Ok, eu desde que criei este blog tenho sempre cuidado, pois há quem tenha contratado um especialista para tentar calar o meu blog e um dos meus mails. Os corruptos nunca me hão de me calar!

Por isso e muito mais é que criei a rede social que a Gerência já deve ter visto:

http://alvaiazeresecular.ning.com/

Força e não deixem a liberdade de expressão morrer, isso é um direito de cada um de nós, por mais que incomode corrupto A, B ou C...