sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Vejam a próxima chuva de meteoros!

Como sou adepto de ir para o topo da serra ver chuvas de meteoros e sei que há muitas pessoas que sabendo também são capazes de ir, não posso deixar de deixar aqui a notícia que a muitos pode interessar. Apesar de serem cada vez menos as serras sem pirilampos e luzes (das eólicas...) ainda há excelentes locais de observação, longe das luzes da urbe.
Deixo então a nota:

«Chuva de Meteoros das Perseidas
Todos os anos, por volta do dia 12 de Agosto, é tempo d"A Chuva de Meteoros das Perseidas". O fenómeno designado por meteoro tem a sua origem na entrada na nossa atmosfera de pequenos pedaços rochosos, a maioria menor que uma ervilha, que se tornam luminosos devido à sua elevada velocidade. A velocidade média de entrada é de 212.400 km/h e o atrito na atmosfera aumenta a temperatura até ficarem incandescentes. A origem desta chuva de meteoros é o cometa Swift-Tuttle, cuja cauda cruza a órbita da Terra.
Este ano o pico de actividade ocorre durante o dia em Portugal, entre as 11h30 e as 14h00 (UT) de dia 12 de Agosto. Por este motivo sugerimos que tente observar na noite de 11 ou na noite de 12.
Em meados de Agosto, a partir das 21h, aproximadamente, a constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte a Nordeste. A Lua, a caminho da fase de Lua Cheia, põe-se às 00h21 na noite de 11 para 12 de Agosto e às 01h10 na noite seguinte. Após o seu ocaso a noite ficará bem mais escura, propiciando uma observação mais efectiva dos meteoros.
Todos os entusiastas aguardam este dia com expectativa, esperando boas condições meteorológicas.
A observação no campo, longe das luzes das cidades, será a melhor localização para desfrutar o evento em toda a sua beleza. Procure um horizonte desimpedido para poder olhar bem todo o céu.
Se o céu se apresentar límpido teremos uma maravilhosa visão do céu... Poderá observar Júpiter e as constelações de Verão já aparecerão em todo seu esplendor: Escorpião, Sagitário, Cisne, Pégaso, etc...
As chuvas de meteoros regulares ocorrem aproximadamente na mesma data em cada ano. Tanto é que recebem nomes relacionados com as constelações a partir das quais os meteoros parecem surgir (o ponto radiante, um mero efeito de perspectiva). As Perseidas são uma chuva cujos meteoros são observados desde meados de Julho até finais de Agosto como se partissem da constelação do Perseus. Porém, uma mesma chuva de meteoros não tem a mesma intensidade todos os anos, nem é vista da mesma forma de todos os locais da Terra.»

in: http://www.oal.ul.pt/

Sem comentários: