quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

É bom, é um recurso económico importante, contudo...


Sim, sou um guloso. Sim, comi parte significativa destes medronhos. Sim, aproveitei algo que ninguém quis e que deixou ao abandono. Apesar de ser cada vez menor a área de medronheiros na região de Sicó, devido a abate de medronheiros e aos incêndios, o certo é que ainda há por aqui umas bolsas de medronheiros muito interessantes e que poderia representar mais uma valia económica entre muitas outras, menosprezadas.
A fileira do medronho continua a ser desprezada neste belo território. Devidamente estruturada poderia ser o melhor de dois mundos, um contributo para o repensar da fileira florestal e uma importante mais-valia económica, onde se consegue acrescentar valor à matéria-prima que é o medronho. Nos últimos anos tenho insistido nesta questão, tendo até aconselhado algumas pessoas a trilhar este caminho.
As autarquias deveriam fazer mais para que este recurso local fosse potenciado. As Associações Florestais, em vez de andar a sugerir a particulares que plantem eucaliptos geneticamente modificados (e a dizer que consomem menos água...) deveriam sim pugnar pelo ressurgimento de fileiras como o medronho. E nós, em vez de sermos invejosos e egoístas, deveríamos pensar que mais importante do que ganhar dinheiro rapidamente e à custa de tanta área ardida e sem fazer um chavo, é fundamental diversificar a fileira florestal, apostando nas espécies autóctones e fazer o desmame do eucalipto de uma vez por todas. Sim, as espécies como o medronheiro também rendem dinheiro e não representam o risco que o eucalipto representa. 
Vamos mudar o paradigma?!

Sem comentários: