sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Porque somos capazes de fazer tanto por uns e tão pouco por outros?



Esta dicotomia é daquelas que vale mesmo a pena pegar para ilustrar um problema real e concreto. Este comentário é daqueles capazes de suscitar ódios por parte dos fundamentalistas e daqueles que se ficam pela leitura do título deste comentário. Os racionais irão perceber o que pretendo com este comentário.
Antes de mais, eu gosto de todo o tipo de animais, ao contrário de outras pessoas que só gostam de alguns animais. Nós, humanos, somos parte integrante da Natureza, contudo boa parte de nós esquece-se deste pequeno pormenor.
Lembrei-me de utilizar uma dicotomia para abordar uma questão que considero fundamental. Quantos de vós já compraram comida para gatos? Quantos já pagaram intervenções nos veterinários? Quantos já esterilizaram gatos? Quandos já doaram dinheiro a causas relacionadas com os gatos? Muitos, é certo.
Mas então quantos já colocaram ninhos para aves selvagens? Quantos já pagaram intervenções a animais selvagens, por exemplo atropelados ou envenenados? Quantos já doaram dinheiro para compra/preservação de habitats? Poucos, é certo.
É nesta dicotomia que pretendo centrar este comentário, o qual pretende suscitar uma profunda reflexão. Porque é normal ajudar tanto uns e tão pouco outros? Fica a questão...

Sem comentários: