sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Palheiros da região de Sicó: as memórias memoráveis


Hoje venho falar de um tema que apesar de já referenciado, aquando das sugestões de leitura, nunca foi o actor principal. Falo, claro, dos palheiros de Sicó!
Se forem como eu, ou melhor, se forem daqueles que fazem questão em usufruir do património desta extraordinária região, facilmente conseguirão encontrar uma série de palheiros, mesmo que a maior parte não esteja nas melhores condições. Os usos são outros e os costumes também, no entanto há quem faça questão em manter mais um dos muitos elementos identitários desta região. Trata-se de palheiros onde a arquitectura vernacular está à vista, embora nalguns casos já meia usurpada. 
Experimentem um destes dias pensar nestes palheiros aquando de uma volta pela região. Irão ver que há mais do que poderiam pensar e um pouco por todo o lado. Certamente que há uns mais visíveis e outros mais escondidos, no entanto eles estão lá.
Se estivesse ali no meio um novelo, daria para puxar numa ponta e desenrolar uma bela história, a qual se desenrolou por várias décadas. Eu sou daqueles que, felizmente, ainda pertence à época onde os palheiros eram também um local de brincadeira, daí a afinidade para com os mesmos. Diria que os palheiros são uma bela recordação da ruralidade portuguesa, a qual teima ser menorizada por aqueles que pensam que o mundo rural é para os tesos, para os iletrados e para todos aqueles que não querem singrar na vida. Muito pelo contrário, pois afinal o mundo rural é para os mais sábios e para todos aqueles que sabem que é aqui que a vida se vive no seu esplendor e onde não se é escravo de um ordenado e de supostas necessidades diárias. O mundo rural não pode ser diabolizado, o mundo rural não é fácil, isso é certo, mas é virtuoso. 
Para terminar, caso tenham algum familiar que tenha um destes palheiros, convidem o mesmo a recuperar este belo objecto patrimonial, vão ver que ele vos vai agradecer. E já agora, ofereçam ajuda para o reconstruir, acertando um dia onde, e para aproveitar, usufruam de um dia memorável, entre amigos e uns petiscos com material do bom! Há melhor do que isto?!

Sem comentários: