segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A demonização da Natureza



Quem trabalha em prol do património natural depara-se naturalmente com várias dificuldades, uma delas, e talvez a principal é o que eu denomino por "demonização da natureza". Esta demonização é utilizada como ferramenta por parte de interesses predatórios que, moldando as mentalidades através de estereótipos, conseguem com que muitas pessoas pensem a Natureza como algo perigoso, por vezes feio e muitas vezes descartável, abrindo assim caminho para a degradação ou destruição da mesma.
Começando pelo mais fácil, todos nós nos lembramos daquele gesto de quando, em tempos, vimos a passar um bicho no chão, fomos ensinados quase que a esborrachar o dito animal, seja minhoca, lagarta ou cobra. Também nos lembramos daquele frase muitas vezes utilizada em pequenos, onde ao mexermos a terra com as mãos, alguém disse que era um horror, que porcalhice, quando afinal esse gesto, de mexer na terra com as mãos, tens uma importância crucial. Ou então, ao olhar para um terreno, com algum mato, e dizermos que é perigoso ir para ali, que nos sujamos ou podemos encarar um animal selvagem, o qual até se assusta mais do que nós quando nos deparamos com ele.
Eu digo que tudo isto é pura parvoíce, que continuar a ensinar estes estereótipos às crianças é um erro crasso, o qual tem reflexos tremendamente negativos perante a sociedade.
Pegando na primeira foto, este é um exemplo perfeito, onde este tipo de mentalidade impera. Naquela cavidade foram encontrados resíduos de todo o tipo, já que alguém o mandou para lá. Isso aconteceu talvez por alguém ter pensado que aquele "buraco" era uma coisa feia e que ao mandar para lá lixo ele ficava esquecido, longe da vista. Felizmente que não ficou e que o mesmo foi limpo por espeleólogos (Grupo Protecção Sicó) e elementos da SEPNA. Isto aconteceu porque aquele "buraco" não é uma coisa feia, muito pelo contrário, é sim algo de belo, algo onde as coisas se vêm de um outro prisma, de baixo para cima. Este último ponto é crucial, olhar de baixo para cima, já que estamos mal habituados, a olhar sempre de cima para baixo como se fôssemos superiores a tudo o mais.
O curioso é que quase tudo o que é mais importante vem de baixo de nós, precisamente aquele "por baixo" que teimamos em ignorar. Curioso também é que o que está por baixo de nós é belo, podendo eu demonstrar isso da mais variadas formas. Preferi apenas mostrar uma foto que, quanto a mim, mostra esta beleza, utilizando para isso uma das centenas de fotografias que tirei num museu de história natural, neste caso o de Viena de Áustria. Quem disse que as rochas/minerais eram feios?



Há que mudar mentalidades e isso não é fácil, eu sei, pois é preciso tempo para o conseguir fazer. No entanto, e pela minha experiência, sei que isso além de ser possível, tem resultados extraordinários, com imensos benefícios para as comunidades. Uma comunidade informada consegue mudar, para melhor, muita coisa, a começar pelo local onde vive. Obviamente que o facto de existirem pessoas informadas é uma maçada para os interesses predatórios, mas não tenham pena deles, tal como eu não tenho.
O azinheiragate dedica-se à mudança de mentalidades com vista à defesa, protecção e valorização do património da região de Sicó. Por vezes é preciso ser frontal e incisivo nessa defesa, pois há por aí alguns ressabiados que pensam que manter as pessoas na ignorância é o melhor caminho para que consigam os seus fins, o ganho financeiro e o benefício privado através do bem público, perdendo assim as comunidades e o seu património.
Lembro-me, em especial, de um destes ressabiados, que apesar de ser um rapazolas da cidade, tenta fazer passar a imagem de que é um homem do campo. Crise identitária meu caro?! Este rapazolas, mero tecnocrata, tem tido azar, pois há quem o consiga confrontar, quem o consiga meter no seu lugar e quem consiga perturbar gravemente a sua acção nociva perante um território muito valioso. 
Neste mês de aniversário do azinheiragate (6º), faço questão em sublinhar estes factos, pois infelizmente ainda há por aí gente maldosa que pensa que pode continuar impune e pensa que pode calar seja quem for, esquecendo-se que o azinheiragate é cada vez mais reconhecido pelo seu papel honesto, sério e construtivo em prol de toda uma região, Sicó!

Sem comentários: