domingo, 27 de outubro de 2013

Gostam do património? Por vezes não parece...


Oiço muitas vezes os autarcas e muitos cidadãos a afirmar taxativamente que o património é que é. Nos últimos meses, com o acentuar da crise, até parece que o termo "património" virou moda, no entanto quando mergulhamos no território Sicó, parece que a palavra património é realmente uma palavra vã...
Em termos de património construído/arquitectónico, esta nossa região é um fenómeno, no entanto e não raras vezes, deparamo-nos com cenários como o que a foto ilustra. Este cenário, em particular, pode ser visto em Santiago da Guarda, em Ansião. Não vou dizer onde é, no concreto, por dois motivos, um é o de que quem sabe já conhece a situação, o outro é que quem não sabe tem aqui um belo motivo para se sentir obrigado a mergulhar neste belo território.
É inacreditável que em toda esta região se vejam casas especiais como esta, autênticos monumentos, no estado que todos vêm, mas que raros criticam em termos concretos. Sim, sei que esta questão não é linear, mas também sei que mesmo havendo muitas questões "acessórias", quando há vontade de reverter situações como esta, isso acontece mesmo!
Temos o mau hábito de não criticar de forma honesta e construtiva, pois pensamos erroneamente que isso é dizer mal de alguém ou de alguma entidade. Muito pelo contrário meus caros, o desenvolvimento deste território também passa por apontar o que está mal. Poucos fazem o papel de crítico, pois isso traz consigo chatices, no entanto a crítica, desde que honesta e construtiva, tem resultados práticos e acaba por inevitavelmente trazer reconhecimento a quem tem a coragem de o fazer, o que dinamiza ainda mais a coisa. Sintam-se obrigados a criticar de forma séria o que de mal se vê e faz neste território, pois vale mesmo a pena, a bem do património, das populações e das próximas gerações, que merecem que lhes deixemos muito património!

Sem comentários: