sexta-feira, 11 de maio de 2012

Será preciso gastar 700 000 euros num parque de campismo?



Apesar de, teoricamente, serem muitos os entusiastas do campismo na região de Sicó, são poucos os que na prática fazem questão de acampar nesta bela região. Eu sou um daqueles que faz questão de acampar de vez em quando, daí pretender agora lançar também o debate sobre esta questão.
Não vou falar do campismo selvagem, já que isso é assunto para uma outra oportunidade, vou sim falar sobre o campismo praticado em locais designados para o efeito. Assim sendo, vou destacar o parque de campismo de Alvaiázere, um raríssimo local onde podemos acampar legalmente em Sicó.
Apesar deste destaque, infelizmente não o é por bons motivos, já que este é um mau exemplo do que acontece por toda a região de Sicó, ou seja, quando há uma boa oportunidade faz-se algo... desajustado.
Este projecto nasceu já há vários anos, sobre a tutela do anterior presidente da autarquia local, no entanto prolongou-se longamente (passe o pleonasmo) até que finalmente viu a (pouca) luz do dia. Neste longo e demorado processo, que curiosamente ainda não tem fim à vista, perdeu-se muito daquilo que se poderia ganhar com esta mais valia.
Posso dizer que este é apenas mais um elefante branco, sorvedor de dinheiros públicos e comunitários, coisa demasiado vulgar não só por Alvaiázere bem como por toda a Sicó. Neste elefante branco gastaram-se até agora qualquer coisa como 711 000 euros (e uns trocos...), algo que mostra bem a falta de competência para levar a bom porto este projecto. Já o actual autarca, juntou à factura inicial (599424 euros) mais 112000 euros, não tendo conseguido até agora esboçar sequer um plano que vise o aproveitamento deste espaço, o qual já foi vandalizado por várias vezes. Resumindo, não existe uma estratégia para potenciar este elefante branco.
Desde a sua abertura (meio) oficial, há coisa de 4 ou 5 anos, este parque de campismo recebeu escassíssimos visitantes, a maior parte deles concentrados em períodos relativos ao festival de juventude local.
Sabendo isto, como é que será possível aceitar passivamente que se gaste tanto dinheiro num projecto para que depois a sua rentabilidade seja quase 0?! Não será normal exigir responsabilidades a quem de direito? 
Enquanto apaixonado pela região de Sicó e adepto do campismo, não tenho dúvidas que há um enorme potencial no que concerne aos parques de campismo, no entanto este exemplo que agora vos mostro, é precisamente aquilo que não deve acontecer.  O custo deste parque de campismo foi enorme, já o benefício foi, genericamente falando, um redondo zero.
Factos menos bons à parte, fica o desafio para todos aqueles que gostam de acampar o façam de forma correcta. Isto, claro, independentemente de serem naturais de Sicó, já que tenho a certeza que quem visitar Sicó e acampar por estes lados vai ficar maravilhado!


Sem comentários: