domingo, 28 de agosto de 2011

Esperava mais, muito mais...


Confesso que tinha alguma expectativa, depois de saber sobre este novo portal, isto porque tenho notado uma postura bem mais interessante e activa no domínio territorial, do que em anos passados, onde factualmente se vê mais trabalho desenvolvido em prol do concelho de Ansião, no que concerne por exemplo a nível de marketing territorial. Por este mesmo motivo estava bem na expectativa sobre o que iria encontrar no portal "Descubra Ansião".
O vídeo com o qual nos deparamos ao abrir este site, até é interessante e apelativo, embora, quanto a mim, tenha ficado um bocadinho aquém do que se poderia ter feito, já que Ansião é muito mais do que aquilo que foi mostrado. Muitas das particularidades que tornam Ansião um território interessante não foram mostradas,  considero que se focou em demasia o alcatrão e o betão e em menor escala as potencialidades locais, as quais nos diferenciam de outros e que podem representar a bela "desculpa" para visitar Ansião.
Quanto aos conteúdos em si, presentes no portal, deixam a desejar, já que a informação que ali podemos encontrar é diminuta e claramente insuficiente tendo em conta os recursos disponíveis e a imensidão de património existente no concelho de Ansião. Com o mesmo dinheiro e com a ajuda de muitas pessoas, este portal poderia e deveria ter sido enriquecido com conteúdos vários, daí o défice de informação presente neste portal. Onde está por exemplo o destaque à Rede Natura 2000? 
Em termos de potencial de informação, passível de ser colocada, penso que o site estará apenas a 10% das suas reais potencialidades. A nível visual e mesmo de organização está interessante e apelativo, mas o problema é mesmo a parca informação, já que a que existe é muito superior aquela que consta no portal "Descobrir Ansião". Seja em termos de património natural, construído, ou outros, há uma clara omissão de informação que representaria uma mais valia em termos de imagem, pois quem visita o portal pode ficar com a sensação de que sabe a pouco, o que não motivará posteriores visitas ao mesmo. Esta motivação é claramente a chave da atracção, o marketing territorial aqui não está a ser aproveitado devidamente e este é uma ferramenta poderosíssima, quando bem utilizada. 
É nestas ocasiões que saliento que o conhecimento dos locais deve ser mesmo aproveitado, já que não faltam pessoas credenciadas para ajudar neste e noutros projectos, e que até o poderiam fazer gratuitamente (só para que não haja dúvidas não estou a falar de mim, estou sim a falar dos outros), tudo em nome da terra, no entanto isso dificilmente acontece. Quando digo pessoas credenciadas, não falo apenas de pessoas formadas nas mais diversas áreas, falo sim de todas aquelas pessoas que de alguma forma poderiam dar o seu contributo, desde o pastor até ao universitário, pois todos eles contam. Sei até que no domínio das pessoas não formadas há mais potencial do que no domínio das pessoas formadas, já que o conhecimento sobre o património aprende-se na escola da vida, e esse pode apenas ser melhorado nas universidades (estas são um meio para e não um fim para, lembrem-se disso!). Digo isto porque durante muitos anos a mentalidade que imperava ( e ainda continua de alguma forma...) era a de que pastores e afins eram tratados como que uns coitadinhos e "burros", daí esta minha indirecta a alguns pseudointelectuais de esquina de café.
Espero então que o portal "Descobrir Ansião" seja reforçado brevemente com todo um manancial de informação (que existe!), de forma a que este fique devidamente enriquecido, pois só assim poderá ser uma mais valia e não apenas algo simplista. O Município de Ansião pode, e até sabe fazer bem melhor, daí este meu desafio saudável e concreto, o de melhorar este portal a curto prazo. Felicito a Câmara Municipal de Ansião pela criação do portal, no entanto há que potenciar devidamente o que está feito, já que, como disse, o que está em causa é o claro défice de informação relevante, nada mais.
Fica também o desafio a todo/as aquele/as que gostariam de alguma forma de ajudar, para demonstrarem isso mesmo, pois a cidadania só funciona quando se é activo em prol dos outros e do território. Chega de meter sempre a culpa nos outros!

Sem comentários: