quarta-feira, 11 de maio de 2011

As vistas sobre Ansião...


Foi há vários anos que denunciei esta situação à SEPNA, nessa altura pensei que a situação se iria resolver, já que era demasiado grave para passar em branco. Sabia que poderia demorar o seu tempo e até fiquei plenamente convencido quando a CAVICAN surgiu.
Fiquei revoltado quando uma força política, meses mais tarde de eu ter denunciado o caso, pegou nisto, dizendo que tinham sido eles que tinham denunciado, aproveitando isto como arma política, algo que não se compreende, já que sabiam da situação há muito tempo, mas nunca tinham feito nada, só depois de eu me ter mexido é que pegaram em algo que sabiam que lhes dava visibilidade.
O que vêm na foto, já foi denunciado igualmente pelo sicodenuncia (movimento cívico criado há poucas semanas no facebook), é basicamente um local, com vista sobre Ansião, onde um aviário de galinhas poedeiras despeja livremente os dejectos decorrentes da sua actividade. Isto já por si é grave, mas o facto de se localizar numa cabeceira de um curso de água, amplifica o problema. Para terem uma ideia da área em que despejam dejectos, esta ultrapassa os 3000 metros quadrados...
Para piorar, este curso de água vai abastecer um aquífero, situado no lugar dos Olhos de Água, Ansião, precisamente o aquífero que abasteceu a Vila de Ansião até há alguns anos atrás e que deveria ser uma reserva estratégica de água. Neste momento caminha para uma situação de poluição que se poderá prolongar por muitos anos, inviabilizando o aproveitamento da água potável durante muitas décadas...
As entidades públicas sabem, a população sabe, mas ninguém faz nada, apenas se cobre de terra de vez em quando, de forma a não chocar a vista das poucas pessoas que passam pelo Casal, e disfarçar o cheiro no verão. Basicamente é como saber de um crime grave e não fazer nada para o resolver, é o deixa andar típico do tuga.
Com o fecho da CAVICAN, há muitos meses atrás, não vejo que o problema seja para resolver nos próximos anos, enquanto isso uma reserva estratégica de dezenas ou centenas de milhares de metros cúbicos (a extensão total do aquífero é desconhecida até agora, dada a sua dimensão) está a morrer lentamente. Estou para ver, daqui a uns anos, quando a água começar a escassear a sério qual a justificação que as entidades públicas vão ter para este desprezo deste recurso inigualável. Estou igualmente para ver qual a justificação que muitos pais vão ter para os filhos, quando este lhes perguntarem porque não cuidaram de um recurso imprescindível para eles, filhos e netos.
Vamos ficar parados enquanto isto se prolonga? A falta de informação não é desculpa! Cidadania activa exige-se a todos! A desculpa que isto não é um problema de todos nós não é válida, é apenas mais uma má desculpa, daquelas que levou à situação actual do país!

Sem comentários: