sábado, 3 de abril de 2010

Corrupção na região de Sicó: breves notas

É um tema quente e ao mesmo tempo complexo de analisar, no entanto sabe-se que existe na região de Sicó. Vestem-se bem e utilizam fundamentalmente dois meios para se moverem, a política e o mundo empresarial, estando os dois intrínsecamente ligados.
Há aqueles que se servem da política para ganhar somas significativas e acumular património ao longo do tempo em que se servem da política e outros que estando já no meio empresarial, ganham também somas significativas através de negócios no mínimo ilegais, para não dizer corruptos, negócios muitas vezes que até se sabe que são ilegais mas que curiosamente nada se faz para impedir.
O truque é simples, uma teia muito complexa que vai sendo construída à custa de jogos perigosos de interesses, prendas e sacos azuis. Quando as coisas até começam a ser denunciadas oferecem-se presentes caros a pessoas chave e tudo se esquece.
O que me choca mais nesta questão estrutural é a passividade de muitos dos que sabem de "faces ocultas" e similares, há pessoas que sabem mas mantêm-se caladinhas. Alguns casos até compreendo, já que há contas para pagar, ou então está em causa a integridade física de familiares. No entanto há outro casos que nada disto está em causa, falta apenas a coragem de assumir as coisas...
Pessoalmente sinto-me feliz por não ser nenhum dos anteriores, sempre que sei de "faces ocultas" trato de "publicitar" os casos, obviamente não vou tornar público a forma como o faço, isso é algo que não convém divulgar. Sinto-me também feliz por ser temido por alguns destes corruptos, quase como que um "David" contra "Golias".
Apesar disto mesmo é um mundo perigoso e há que tomar certas medidas de protecção, pois quando surgiram ameaças tive de começar a ter mais cuidado.
Num fim de semana em que muitos de nós estamos com as nossas famílias e amigos, urge reflectir sobre esta questão que tanto nos afecta, por mais que a ignoremos ou façamos conta que não existe na região de Sicó.

Sem comentários: