domingo, 31 de janeiro de 2010

Proibir a caça!

Ao verem o título desta nova mensagem concerteza vão dizer:
- Mas afinal o que é que a caça tem a ver com duas latas de óleo usado?
Numa sociedade de pessoas conscientes não teria nada a ver, mas afinal nesta mesma sociedade há pessoas que de pessoas nada têm. É conhecido o meu "ódio de estimação" por esta classe, os caçadores, mas esta relação conflituosa deve-se a comportamentos inaceitáveis deste tipo de pessoas, comportamentos que eu não aceito de forma alguma e que faça questão em repudiar.
O caso que agora vos quero falar, não sei ao certo quando se terá passado, mas deparei-me com este cenário na última sexta-feira perto da zona indústrial do camporez, em Ansião.
Basicamente, a certa altura houve algum esperto que em vez de encaminhar estas duas latas de óleo para a reciclagem, como aliás seria sua obrigação, deixou-as na berma de uma estrada florestal. Já por si isto é mau, mas o que se passou posteriormente é ainda pior.
Certo dia, um qualquer caçador, talvez na ânsia de combater alguma frustração, ou mesmo para mostrar a sua falta de masculinidade, decidiu que mandar um tiro numa destas latas (lata da esquerda) seria algo de "macho", o que resultou no que parcialmente todos vemos agora na foto. Mais de metade do óleo que estava na lata foi derramado, basicamente um grave atentado ambiental (mais um..) perpretado pelos caçadores.
Penso que é mais do que altura em se pensar em proibir a caça, algo que será difícil no espaço de 10 a 20 anos. Enquanto isso não acontece há que propor medidas que visem acabar com estas piadas de mau gosto de gente sem escrúpulos, que muitas vezes dizem que são os melhores amigos do ambiente.
Seria interessante, por exemplo, responsabilizar as associações de caçadores por casos como este ocorridos nas suas áreas de caça, seja municipal ou associativa. Qualquer caso como este teria consequências para esta classe de pessoas, algumas delas muito pouco dignas.
Há também outras ideias, por exemplo pedir às pessoas que proibam os caçadores de entrar nos seus terrenos, algo que é um direito que lhes assiste.
Já para não falar nos milhares de cartuchos que esta gente deixa no chão, pessoalmente considero que estes deveriam ser obrigados a apanhar cada cartucho que deixam no chão, quando fossem comprar novos teriam de entregar os antigos.
Enfim, é apenas maus um caso triste que tenho para vos contar, espero que o caçador que fez esta triste figura aprecie o óleo que derramou para um aquífero, nas próximas vezes que beber água. Dificilmente isto irá acontecer, pois o mais provável é algum inocente beber esta poluição aos poucos...

Sem comentários: