terça-feira, 15 de setembro de 2009

"Terras de Sicó", um projecto falhado

Quem me conhece e costuma falar comigo sobre a temática de Sicó, sabe que eu quase me recuso a utilizar a expressão "Terras de Sicó", pelo menos desde os últimos 2 a 3 anos. Faço isto por uma questão muito simples, não aprecio nada que se confunda o nome da região, com uma entidade da região, por isso há que diferenciar claramente a região de Sicó, da "Terras de Sicó".
Curiosamente ainda nem sequer me dei ao trabalho de corrigir a expressão que eu próprio utilizo erroneamente na foto do topo neste blog, os mais atentos já devem ter reparado... mas brevemente irei repor a verdade (tenho adiado demasiado).

Pode parecer confuso, mas até a mim já me aconteceu, em conversas com pessoas de fora, apresentar a região como "Terras de Sicó" e não região de Sicó.

Mas, para os que não sabem, afinal o que é a "Terras de Sicó"? Simples, é uma associação de desenvolvimento da região de Sicó (http://www.terrasdesico.pt/). Curiosamente, apesar de ser da região de Sicó, não abarca toda a região de Sicó (?), fazendo uso sim de limites administrativos de concelhos vários, situação que efectivamente não corresponde à "verdade geográfica", aspecto último que já abordei há poucas semanas (a questão dos limites da região de Sicó).

Esta associação de desenvolvimento, quanto a mim, apresenta vários problemas, o principal é a politização da própria entidade, posição assumida pela própria "Terras de Sicó". Os outros problemas que detecto no funcionamento desta associação, são precisamente decorrentes da efectiva politização desta entidade, a qual não deveria, de todo, ser uma entidade politizada.

Uma associação de desenvolvimento, na verdadeira acepção da palavra, não pode ser uma entidade deste género, a não politização de uma associação de desenvolvimento é como que um pré-requesito para o seu sucesso enquanto dinamizadora de toda uma região.

Uma associação de desenvolvimento deve ser constituída por pessoas longe da instrumentalização política, já que de que vale a pena criar uma associação de desenvolvimento se ela não passa de uma extenção da influência de um autarca durante a vigência do seu mandato nesta mesma associação de desenvolvimento?

Será que tem alguma lógica ser um presidente de câmara a decidir por uma associação de desenvolvimento? Já não chega a influência, muitas vezes negativa, nos seus municípios? Como pode ser uma classe política, com ideias muitas vezes estereotipadas sobre desenvolvimento regional, um vector de desenvolvimento para a região de Sicó?

O insucesso da "Terras de Sicó" nota-se a vários níveis e a várias escalas, desde a organização de actividades várias para as quais não têm o necessário know how, contratando empresas de fora sem o fundamental know how, até à implementação de projectos sem o fundamental acompanhamento de entidades (não politizadas) que sabem efectivamente o território que temos. Este é um erro crasso desta associação de desenvolvimento.

Ficaria muito satisfeito se surgisse uma associação de desenvolvimento regional, imparcial, que em poucos anos pudesse competir com a "Terras de Sicó", penso que a região ficaria a ganhar muito com isso e o património agradeceria...

Se calhar, muitos dos que estão a ler este comentário pensam agora " como pode ser se esta associação está a conseguir alguns projectos?". É verdade, mas, de acordo com a minha experiência, muitos projectos poderiam estar já a decorrer há mais de uma década e com sucesso. A região de Sicó está muito atrasada no que concerne ao desenvolvimento regional, de acordo com as suas potencialidades, infelizmente faz-se crer que o progresso está a chegar porque apenas agora foi possível. O grave disto não é apenas o atraso, é sim a falta de sustentabilidade de muitos dos projectos. Além disso, estão na forja alguns projectos promovidos por interesses económicos externos que vão minar algumas das potencialidades da região, como é isto possível?

Este é um tema que dá para escrever muito, muito mesmo, por isso fica a promessa que voltarei a este tema, querendo com isso contribuir para uma discussão séria sobre algo que considero um problema a nível da região de Sicó.
Espero que este comentário ajude à reflecção pessoal da "Terras de Sicó" sobre o seu papel enquanto associação de desenvolvimento regional. Considero que seria positivo uma mudança de nome desta associação, além claro da mudança de mentalidades e paradigmas da mesma.


Sem comentários: