terça-feira, 29 de julho de 2008

A sentença final do abate das azinheiras (e destruição de REN) em Alvaiázere!!

Figura disponível em: http://www.dgrf.min-agricultura.pt/portal



Sinceramente era para me conter mais uns dias, mas derivado da importância dos factos, não resisto a partilhar com todos vós a notícia pela qual eu ansiava à 8 meses! Aproveito este dia especial o Dia Nacional da Conservação da Natureza para dar largas à minha satisfação....

Há meses atrás, todos puderam assistir a uma série de episódios em torno do abate de azinheiras e destruição de Reserva Ecológica Nacional (REN), onde de um lado estava eu e vários cidadão/ãs interessado/as nas riquezas de Alvaiázere, bem como ONG´s como a Quercus, a Albaiaz, entre outros. Do outro lado estava alguém que se escondia por detrás do manto do funcionalismo público e negava categoricamente os factos.

Este assunto estendeu-se por largos meses nos jornais locais, regionais e dois nacionais, bem como rádios regionais e a própria televisão (programa Biosfera, da RTP).

Houve muito jogo de bastidores por detrás desta história, não sou eu que o digo, mas muita gente a que assistiu de forma perplexa a esta questão.

Não me vou repetir a falar de novo na história, podem consultar os factos na comunicação social, youtube, etc. Mas há um facto recente que interessa relatar, já que é a conclusão deste processo atribulado e que marcou Alvaiázere para "sempre", abriram-se os olhos a muitas pessoas e a outras tentaram fechar os mesmos....


Á poucos dias chegou finalmente a decisão da investigação sobre o abate das azinheiras, veemente negado pelo autarca local, atitude que em nada beneficiou a Câmara Municipal de Alvaiázere, em termos de imagem (algo que tenho pena, pois oa alvaiazerenses merecem tudo de bom). A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro endereçou a esta autarquia uma contra-ordenação derivada do abate das azinheiras e destruição de Reserva Ecológica Nacional, ocorridos na Serra de Ariques, no final de 2007. Penso que todos sabem o que esta contra ordenação significa!

O cidadão tem direito de ser informado, portanto se quiserem saber por vós o facto, só têm de fazer valer os vossos direitos enquanto cidadãos, o de serem informados pelas entidades competentes, neste caso a CCDR-Centro, é um direito a que vos assiste!

Sei que há algumas pessoas que não vão gostar que isto saia para a praça pública, mas se jogassem limpo, não teriam problemas....

Se estou contente? Sim, fez-se justiça, pena é que quem vai pagar a multa somos nós com os nossos impostos, pois a multa deveria sair do ordenado de quem perpetrou este atentado ambiental!

Com esta situação não só saí com dignidade, porque demonstrei que sou íntegro e bom profissional, defendendo a Câmara Municipal de Alvaiázere e os cidadãos que esta serve, bem como saí de consciência tranquila, defendendo de forma imparcial o bem público.

Em vez de sermos passivos na defesa do bem público, deveremos nós ser sim activos na defesa intransigente do mesmo, não cedendo a chantagens, cobardias e lembrando que mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo! Houve quem chamasse mentirosos à Quercus, mas quem mentiu foi outro....

Eu sempre disse que no final a verdade prevalece, por mais que ginástica façam para a mascarar...

Espero que a lição de vida que dei seja um bom exemplo para outro/as seguirem. Não prescindam do que mais valioso nós podemos ter, a honestidade acima de tudo! Só assim podem honrar o local e a entidade pela qual trabalham, no meu caso defendi acima de tudo os interesses da Câmara Municipal de Alvaiázere e as gentes de Alvaiázere, infelizmente houve gente sem escrúpulos que tentou fazer-me o mau da fita, dizendo que eu tinha despoletado uma ofensiva contra a entidade que defendi até ao último dia, que colocava em causa o bom nome da mesma, quando a defendia honestamente de interesses obscuros .... Quando tiverem a verdade do vosso lado e a honestidade como princípio, não vacilem, sejam fortes!!
Felizmente que a verdade prevaleceu e que quem fez o mal foi desmascarado, se estas pessoas não aceitam este facto, pena é, agora aguentem-se à bronca pois vêm aí horas difíceis.....

Sem comentários: