sexta-feira, 13 de junho de 2008

Os incendiários de colarinho branco...

Fonte: http://www.earthobservatory.nasa.gov/

Era para já ter falado deste assunto, mas como apenas agora o calor veio decidi então colocar mais um tema ao vosso dispor, para que possamos reflectir sobre de onde vimos e para pnde vamos...
Sinceramente estou farto de falar acerca da questão dos incêndios florestais, seja porque é sempre a mesma vergonha todos os anos, ou porque "andamos" sempre a dizer que com o desastre do ano actual aprendemos e para o ano é que vai ser... só mesmo o São Pedro ajuda por vezes, como foi o caso de 1997 e 2007.
Como cidadão assisto a um cenário dramático ano após ano, desde 2000 só mesmo em 2007 arderam menos do que 100000 hectares, para este ano e tendo em conta o que aí vem, a minha estimativa de área ardida no final deste verão poderá bem andar à volta dos 250000 hectares.
O que me leva a dizer este valor? Bem, várias coisas, já que vivo ao mesmo tempo vários lados:
Primeiro enquanto cidadão posso dizer que é um valor provável, mas vale pouco pela mera opinião.
Em segundo enquanto bombeiro, vivo a coisa por dentro e sei bem o que infelizmente é, não só pelo drama em si, mas também pela incompetência de muitos bombeiros (os que efectivamente mandam...). Sei que não é normal vocês ouvirem críticas ao bombeiros, mas não podemos confundir o mérito de lá estar com a competência, são coisas diferentes, devemos criticar construtivamente e os bombeiros não são imunes nem eu sou corporativista. Não sei qual é a percentagem de área que arde devido à burrice (literalmente) de alguns bombeiros, mas pelo que vejo, pelo que vivo verão após verão, garanto-vos que é uma área substancial...
Terceiro, o facto de ser um profissional na área do ordenamento do território e já ter trabalhado nesta área em específico, aliás já elaborei um estudo de prevenção de incêndios florestais para a Serra de Aire (PNSAC). Por isso é que sei as burices que muitos bombeiros fazem no terreno, já vi coisas..... enfim.





Mas nada disto tem a ver com o que vos falo agora, era apenas uma breve introdução, o que me leva a trazer-vos este post é o facto de quando se fala em incendiários, não esqueçam que não existem apenas aqueles incendiários pobrezinhos, existem também os incendiários de colarinho branco, os quais mesmo apesar de não acenderem o fósforo, estão a preparar o terreno para grandes desastres, como?


Simples, indivíduos de gravatinha que querem que se construa a qualquer custo em áreas já por si complicadas do ponto de vista de incêndios florestais, quando vêm que certas cartas de risco de incêndio não os favorecem, mandam literalmente manipular cartas de risco de incêndio para poderem então autorizar a construção em áreas até então interditas à construção. Dizem que é assim que se traz desenvolvimento. Passados poucos anos o que vamos ver é construção ainda mais dispersa por zonas florestais e um aumento exponencial de risco das actividades humanas nestas áreas.

Depois lá têm os bombeiros de andar a correr de casa em casa a arriscar a vida para salvar casas que não deviam estar onde irão estar futuramente....


Agora digo eu, quem é mais desprezível, quem acende um fósforo ou quem prepara o rastinho? Ambos meus caros, ambos são criminosos! A diferença é que o incendiário pobrezinho nem sequer é preso porque é inimputável, já o incendiário de gravata fica impune e continua a dizer demagogicamente que pugna pelo desenvolvimento da região.....


É triste este cenário e pouco se faz para reverter o mesmo, o cerne da questão não é atacado (ordenamento do território) e não há coragem para abrir esta autêntica caixa de pandora, estão muitos lobbys em jogo...


Brevemente voltarei a este assunto, para já deixo-vos com esta questão muito séria para pensarem nas próximas duas semanas!

Sem comentários: